Classes Genéricas
Para criar nova classe entre no menu "Serviços", e então vá em "Identificação Programas". Em seguida clique no botão "Nova Classe" (canto superior esquerdo).
 
Nele você deve colocar os dados referentes à classe:
1. Nome.
2. GrupoProduto: Caso tenha LCTF, e o tipo gravado no arquivo seja diferente do nome que você quer ou você queira criar mais de uma classe com o mesmo nome.
3. Insere como Normal: É uma flag que define se quando o programa identificar o cliente insere na Classe Normal ou vai para Novos e Errados. Precisa-se usar com cautela, se for um que usa OCR ou foi pego com TestaJanela vai encher de III, LLL, ZZZZ na lista de clientes.
4. Tipo Identificação: A forma em que o programa irá tratar as condições para identificar a classe. São elas:
           Busca primária: Onde ele testa as condições primárias em cada uma das linhas. 
           Busca primária expande secundária: Onde ele testa as condições primárias em cada uma das linhas e se nas linhas seguintes encontrar alguma condição secundária então continua sendo da classe em que está procurando.
         Busca várias primárias: O programa testa mais de uma condição em cada linha, se encontrar mais de uma então é da classe em que está procurando.
         Busca várias primárias ambiente secundária foco: O programa testa em todas as linhas pela condição primária. Se encontrar alguma dela, testa novamente todas elas buscando a condição secundária para identificar.
           Busca várias primárias expande com secundária: Semelhante a busca primária, mas é necessário encontrar mais de uma condição primária no início.
           Busca primária e secundária: O programa tem que encontrar uma condição primária e uma secundária no foco para marcar a classe.
       Busca primária ambiente alguma foco: Semelhante à busca várias primárias ambiente, só que testa somente a primária no ambiente e primária ou secundária para encontrar a classe na linha.
           Busca primária ambiente so secundaria foco: Semelhante à primeira, mas só realiza o teste da secundária se encontrar.

5. Títulos AP8: Caso tenha LCTF e esteja escrito algo diferente nas linhas (classe dtc)
           Título Localização AP8: O substituto do (classe dtc).
           Título Erro AP8: O substituto do classe sem lista.
 
Logo após colocar os dados da classe desejada, vá no botão "Novo" para começar à criar as condições.
 
Inicialmente você escolhe se quer que seja uma condição primária, ou secundária. Em seguida você determina se quer que busque pelo programa (Como por exemplo EXPLORER.EXE), texto (que é o título que fica no cabeçalho, como Microsoft Word) ou URL (que é a url que encontra nos navegadores, como http://www.visaologica.com.br).
 
Então você escreve o que você quer que o programa busque para encontrar a classe nas linhas dos funcionários.
Existem alguns comandos extras para essas linhas, sendo eles:

6. CLASSE=(texto da condição): O programa busca somente pelas linhas sem classe. Caso a linha do programa que você quer já tenha uma classe, você coloca esse comando para pesquisar também nela.

Ex.: Linha Outlook Express – Microsoft Word Documentação Clientes

O programa testa primeiro Office, vê que tem Microsoft Word no texto e determina como a classe de programa Office, mas você quer que seja Mensagens.
Por "mensagens" ser um programa que apenas será testado, depois do Office é necessário você criar uma condição do tipo texto CLASSE=(Office). Assim, mesmo que tenha encontrado Office na linha, vai testar se é ou não uma Mensagem.

7. ESQUERDA = (texto da condição): No título ou programa, busca pelo exato número de letras logo no começo. Ex.: ESQUERDA=(APW) pegaria no título APW Soluções e APW Tecnologia mas nunca APW.

8. MEIO = (número,texto da condição): No título ou programa, busca logo após determindo número de caracteres. Ex.: MEIO(2,APW) pegaria AAPW e BAPW mas não AAPP ou AAP

9.  DIREITA = (texto da condição): Igual o ESQUERDA, só que do final do título para trás.

10. SEMCASE = (texto da condição): Busca o texto pretendido ignorando maiúscula e minúscula, deve ser usado sozinho e não com ESQUERDA, MEIO ou outro comando extra.

11. EXCLUÍDO = (texto da condição): Exclui as linhas que tenham esse programa ou texto.

12. MÁSCARA = (texto da máscara): Busca determinada máscara no texto para encontrar o código e o nome do cliente, é necessário estar marcado ao lado da flag OCR o texto RESUL MASCARA CLIENTE.
           Nele coloca-se o texto, a quantidade de números e letras pretendida ou se é até encontrar diferente.
        Ex.: MASCARA=(Identificacao %N...N% - %XXXXX%). Vai buscar um texto "Identificacao", pelo código do cliente quando existir, em seguida pelo “ – “ e termina buscando o nome do cliente sempre tendo 5 letras.
 
Após ter determinado qual a condição você quer criar, resta saber se a classe em que você está utiliza ou não OCR ou LCTF. Caso use, marque a flag OCR e determine qual o tipo em seguida. (Não esqueça de deixar apenas uma das condições marcada como a desejada ou todos com a mesma, a classe irá utilizar o que tiver valor maior entre todas elas). São eles:

        RESUL OCR COD HÍFEN NOME: Vai ter em algum lugar nessa classe um texto semelhante ao do exemplo, com código e nome do cliente:
Ex: 255-ENGENHARIA DE NEGÓCIOS
           RESUL TEXTO CLIENTE: Esse caso é genérico, podendo ter os seguintes textos:
– CLIENTE: ENGENHARIA DE NEGÓCIOS – CÓDIGO: 255
– CLIENTE: 255
– CLIENTE: 255 – NOME: ENGENHARIA DE NEGÓCIOS
           RESUL MÁSCARA CLIENTE: Nesse caso vai usar todos os textos com MASCARA=() que tiverem sido criados.
           RESUL OCR COD HÍFEN NOME EXIGE CÓDIGO: O mesmo do RESUL OCR COD HIFEN NOME, mas deixa tudo em branco caso não encontre código.
           RESUL OCR COD ESPAÇO NOME: Vai ter em algum lugar nas linhas dessa classe um texto semelhante ao seguinte:
255 ENGENHARIA DE NEGÓCIOS
           RESUL OCR NOME: Nesse caso o texto será o nome do cliente (em um LCTF)
           RESUL OCR COD: Nesse caso o texto será o código. (em um LCTF)
        RESUL PARTICULAR: Nesse caso não vai haver código já programado, será necessário criar no código fonte o esquema na função IsolaNomeDoCliente (mdlDiaTrabalhoAP8) e ClienteLocalizado(mdlIdentifCliente)
 
Caso o programa novo marque o ambiente em frmOpcoes (como ambienteASPLAN ou ambienteEXACTUS) deve ser criado a identificação em MarcaAmbienteDaClasse (mdlClassificaProgramas).
 
A classe será então criada no final da segunda árvore, caso você queira que teste ela antes de outras você pode apertar sobre ela e segurar o botão para arrastar até o nó em que você quer que ela fique posicionada. Exemplo: Você quer que CLASSENOVA1 fique após OFFICE, você arrasta ela até OFFICE.
 
Para editar ela, clique com o outro botão e aperte [Editar Classe].
Para criar novas condições, clique com o outro botão e aperte [Nova Condição].
Para remover uma classe, basta clicar com o outro botão e apertar [Remover].
Para mover as condições, basta apertar sobre elas e arrastar até o nó desejado (sendo ele Condição Primária ou Condição Secundária).
Para remover condições, basta clicar com o outro botão e apertar [Remover]
 
Ao final clique em "Salvar" (canto superior esquerdo) e abra algum apontador com a linha desejada para testar se foi feita a alteração.
 
Caso seja necessário pegar o código ou o nome do cliente na tela ao invés do título, use o Gethwnd ou o TestaJanelaVisaoLogica, localizados em "VISAOLG\PROG\" e entregue os dados para o desenvolvedor trabalhar no LCTF.
Voltar para Manuais
Entre em Contato